top of page
Artboard 34titles.png

Inverno Crypto

Que o inverno cripto chegou não é novidade para ninguém. Enquanto atingimos o ATH de market cap de criptoativos em novembro de 2021 a US$ 3,0 tri com mais de US$ 226 bi sendo transacionados, atualmente estamos em um valor 65% abaixo do ATH, 55% abaixo da média dos últimos 365 dias. Porém, podemos dizer que já atingimos o floor price?


Apesar de o Bitcoin ter voltado ao seu valor de dezembro de 2020, o preço médio dos últimos 365 dias é 59% maior que a média de dois anos atrás. Isso sem considerar a média dos últimos cinco anos, onde o preço atual está quase 80% acima.


E vamos à questão principal: um mercado de alta volatilidade precisa ser entendido não pelo seu preço spot, mas por sua curva de longo prazo.


O fundamental é entender que o ecossistema cripto não é apenas um mercado de renda variável, ele é uma tecnologia que pode ser aplicada ao mercado financeiro, resumida por seu valor de mercado.


Se olharmos a quantidade de novos protocolos sendo criados, novas soluções usando cripto como front de inovação, o potencial que infraestruturas usando blockchain destravam, o universo é gigantesco. E quão maior a maturidade e aplicabilidade da tecnologia na nossa vida real, maior o seu valor de mercado.


Um exemplo que comprova esse movimento é o valor de mercado dos ativos DeFi, as famosas finanças descentralizadas. Em somente um ano, o total calculado para esses ativos saltou 64%. Com o DeFi, já destravamos o universo peer-to-peer de pagamentos, empréstimos, contratação de seguros, crowdfunding, financial controlling, dentre muitas outras aplicações. E estamos apenas no início.


Outro exemplo que demonstra o tamanho desse potencial é o AuM custodiado via DAO’s. também conhecidas como organizações autônomas descentralizadas. A DAO funciona como uma sociedade registrada, hospedada e organizada diretamente via blockchain. Os principais ativos de DeFi, projetos de NFT’s, dApp’s podem ser governados por DAO’s. Com o crescimento das tecnologias em blockchain, o valor hospedado em DAO’s atualmente já ultrapassou US$ 10.2 bi.


Concluindo, esses exemplos comprovam que o “inverno cripto” é um termo somente aplicável para efeitos de volatilidade e preço de alguns criptoativos. A tecnologia cripto, sua maturidade de negócios e a inovação sendo destravada em nosso dia a dia estão em um verão com muito sol, calor e sombra fresca.




Comentarios


bottom of page